Loading...

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Violinos... Qual devo comprar?

Todo aluno que se prepara para comprar seu primeiro violino faz as seguintes perguntas: “Qual o melhor violino para iniciantes?” ou “Quanto custa um violino?”. Por isso, resolvi criar este tópico para ajudar o aluno a obter suas respostas.

Há uma confusão em relação à primeira pergunta, pois simplesmente não existe violino para iniciante. Essa é uma jogada de marketing dos vendedores de loja para músicos que estão começando, e muito pouco sabem sobre os assuntos referentes ao violino. Existem várias respostas para essa pergunta, e vou enumerá-las aqui. A resposta mais correta da pergunta “qual o melhor violino para iniciantes?” é que o melhor é aquele que você vai conseguir comprar com seus recursos financeiros, ou o até quanto você está disposto a investir em um violino. Outra resposta é que o melhor violino para iniciantes é qualquer Stradivarius do mundo. Afinal, é muito necessário que o violino seja ótimo, principalmente para aqueles que começarão a aprender. Obviamente, não se compra um Stradivarius com a facilidade que se compra laranja na feira, então... Outra resposta correta, é que você paga o que você leva. Temos alguns patamares de qualidade, e, obviamente, os preços os acompanham lado a lado. Vamos começar dos mais baratos.

Faixa de R$ 120,00 a R$ 180,00 – Alguns modelos de Parrot, alguns modelos de Roma, alguns de Cremona e outras marcas. São violinos feitos de compensado, ou seja, madeira de construção. Altamente imprópria para confecção de violinos. Não é aconselhável nem para iniciantes.

Faixa de R$ 200,00 a R$ 350,00 – Alguns modelos de Parrot, alguns de Roma, alguns de Cremona, Michael, alguns modelos de Eagle e alguns modelos de Mavis. São violinos feitos com as madeiras corretas, ou seja, Abeto e Atilo. É a categoria mais simples, já que são feitos com madeira de classe C. Ou seja, elas são de madeira correta, mas não são rajadas naturalmente. Seu processo de construção segue a linha de montagem, ou seja, tudo é feito às pressas, e não recebe os devidos cuidados necessários, como medidas e acabamento. Seu verniz é sintético, o que abafa um pouco o som do instrumento.

Faixa de R$ 450,00 a R$ 850,00 – Eagles VK 244, VK 544, VK 644, VE 744 e Mavis série profissional. São violinos feitos com as madeiras corretas, mas essas, de classe B. São naturalmente rajadas, e mais selecionadas. O processo de fabricação é o mesmo, mas recebe um pouco mais de cuidado que a linha anterior, mas ainda assim podem vir com espessura de tampo incorreta. Seu verniz também é sintético, mas um pouco mais fino que o da categoria anterior. Seu acabamento é visivelmente melhor, mais bem-feito, o que dá uma beleza extra ao instrumento. A sonoridade é um pouco mais apurada. Existem também alguns modelos da Nhureson que são violinos feitos para serem bonitos e vistosos. Tem um som bom, mas jamais terão a qualidade de um instrumento feito com as madeiras e verniz corretos. Eles não amadurecem da mesma forma que os violinos tradicionais amadurecem.

Faixa de R$ 1500,00 a 2500,00 – Antigos de fábricas hoje extintas, como a Alemã Hofner, por exemplo. São violinos feitos de madeira classe A. Têm um processo de fabricação mais artesanal, mas não totalmente. A madeira é selecionada e possui um rajado natural. O acabamento é visivelmente bom, e o verniz é sintético, mas mais refinado. Por serem usados, possuem um som mais amadurecido. Possuem som limpo, com volume e equilibrado. Geralmente são alemães, italianos, franceses ou da Tcheco Eslováquia, mas existem também os chineses e os nacionais, como a série especial da Blaver e a linha de Autor da Nhureson.

Acima dos R$ 3000,00 – Violinos feitos por autores, ou luthiers. O preço vai depender do nome, idade, da madeira, da conservação e do potencial e qualidade de som do instrumento. Todos feitos de madeira classe AA, selecionadíssimas, rajadas vivas, acabamento impecável, feitos à mãos, com suas medidas internas corretas, calibradas e bem-acabadas. O verniz é feito à base de óleo ou de álcool, dependendo do autor, mas o a óleo é melhor e mais bonito. Possuem som limpo, com volume e bem equilibrado. São réplicas ou não de violinos famosos, como Stradivarius, Amati, Stainers, Guarnieris ou outros famosos italianos, alemães e franceses.

E é isso. Tudo o que se precisa saber de violinos para iniciantes está aqui. Agora cabe aos interessados em começar a aprender, avaliar suas condições financeiras, e avaliar até que ponto está disposto a investir no seu violino.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Alunos

Não existe aluno novo ou aluno velho, existe aluno com mais ou com menos tempo pra estudar;
Não existe aluno burro ou inteligênte, existe aluno com mais ou com menos interesse;
Não existe aluno ruim... hum, hum... na verdade existe sim, os teimosos que não confiam em seu professor.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Coisa Irritante

Já perceberam que em um concerto musical, é só começar a música pra dar crise te tosse em alguém? Podem reparar, até nos concertos pela tv, sempre tem um que fica tossindo e atrapalhando a audição. E o pior é que nem pra ir beber uma água ou coisa parecida...ele fica lá, tossindo durante todo o concerto,kkkk...Isso é bem irritante.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Metal Ópera

Também conhecido como Heavy Melódico, Góthic Metal ou Metal Melódico, é a união dos dois gêneros músicais que, não só eu, mas muita gente gosta...o Heavy Metal (Rock) com música Erudita (Clássica). Bandas como Epica, Nightwish, Avantasia, e até bandas brasileiras como Angra, Shaman e André Matos, estão a frente deste gênero músical que vêm da influência de bandas como Iron Maiden e Helloween, e de compositores como Bach e Paganini.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Aprendendo um instrumento!!!???

As maioria das pessoas pensam que começando a estudar um intrumento em uma escola ou curso qualquer, acha que da noite pro dia sairá tocando...como se o professor desse uma pírula pra tomar e assim sairia tocando bem, ou então, não acha que seria tão rápido, porém, acha que aprenderia só com as aulas, sem estudar em casa e sem qualquer tipo de esforço e dedicação. Aprender um instrumento requer paciência, dedicação e amor pela música...além de cuidado com o instrumento e diciplina no estudo.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Estudando violino ou viola?

Oi pessoal! tudo bem com vcs?

Meu nome é Marcelo, tive meu primeiro contato com o violino muito tarde, aos 22 anos, porém, diferente da maioria, comecei a estudar primeiro a viola e depois o violino. Muitas pessoas me disseram que não era tarde para começar a estudar, porém, mesmo com vontade e determinação, não encontrei campo pra minha idade...pois além de não ter o apoio da família e sendo de classe baixa, tendo que trabalhar e não tendo muito tempo pra estudar, só comecei a tocar razuavelmente bem aos 26 anos, quando entrei para a orquestra da igreja e em uma orquestra amadora. Muitas vezes veio o pensamento de não conseguir viver da música, mas isto nunca me fez desistir, pois minha paixão pela música, pelo violino e pela viola, foram maior. Hoje, com 34 anos, vivo da música, estou me realizando como professor de violino e viola, tendo muitos(as) alunos(as). Creio que meu sonho se tornou realidade...graças a Deus, as pessoas que me apoiaram e me deram oportunidade.

Um abraço a todos.